Feliz Ano Novo!!!

February 9, 2005 § Leave a comment

Bom, aqui estamos, com um novo ano começando. Não bastasse a piada repetida ad eternum de que o ano só começa depois do carnaval, também temos a piada nerd de que começou o ano novo de verdade! O ano novo chinês, pelo menos.

E, nesse sentido, posso dizer que tive um Reveillon contemplativo.

Os demais malandricci, podem falar, creio eu, de um carnaval mais carnaval mesmo. Eu, porém, acabei cumprindo deveres familiares. E deveres familiares com a família que a gente escolhe.

É estranho como eu acabei fazendo o papel de “família” pra alguns amigos. Algo como “quero te apresentar minha namorada porque sua opinião a respeito dela é importante pra mim”.

Como caranaval, me senti em meio a um domingo de páscoa. Fiquei mais sossegado do que eu queria. Tirando um dos dias, que me rendeu dor no orgulho e escoriações leves, serviu para recarregar minhas baterias. Tive minha overdose de céu estrelado (a última foi na festa junina malandrica) e pensei um pouco sobre nossos pecados. E é sobre pecados que eu quero falar.

Definido pecado como toda ação ou omissão que, para você, é errada e te gera arrependimento, temos o fato de que, em maior ou menor escala, todos nós cometemos nossos erros. E, partindo do pressuposto que queremos viver uma vida mais positiva que negativa, chegamos a uma conclusão.

Tal conclusão foi encontrada por Tog (primo distante de Og, o inventor da malandricagem). Tog descobriu que o segredo, no fim, é o somatório. Você tem que minimizar os prejuízos (pecados) e maximizar os lucros (virtudes).

Nisso vem a questão: os cristão, grosso modo, fazem uma apologia à penitência. Basicamente: Você peca, então se pune por isso. Esse é o princípio básico da pena: olho por olho, dente por dente.

Mas é fato: não resolve nada. Nem socialmente, nem pessoalmente. Se chicotada resolvesse problemas de culpa, não teríamos psicólogas, mas tiazinhas. (hummm… not so bad at all…).

E pensando nisso, no caminho de volta de Minas Gerais, cheguei à brilhante conclusão (é impressionante como o óbvio fica idiota quando verbalmente expressado) que o truque pra viver uma vida com um saldo positivo é não se punir, mas procurar compensar positivamente.

(Nota um tanto quanto tardia: quando me refiro a esse julgamento de “pecado” x “virtude”, em momento algum estou apelando para o caráter religioso de tais palavras. Não falo de fogo e enxofre, ou de rios de leite, mel e dezenas de virgens. Falo das coisas das quais você se arrepende e do SEU inferno. Aquele que só faz sentido pra você.)

Basicamente: Você mijou na tábua da privada, ao invés de ficar chorando sua falta de mira, vai lavar a louça (depois de lavar as mãos, claro).

Bom, a metáfora que eu tenho pra explicar tudo isso é uma (porque eu me considero um guerreiro, não um poeta): Conte os mortos, enterre-os e vá para a próxima guerra, fazer melhor do que você fez na última batalha. Se você fizer bem feito, talvez conquiste sua paz.

Tá… é difícil lutar quando você carrega seus companheiros mortos nas costas… mas, well… chorar é que não vai resolver nada…

Seria capaz de apostar que o presente post vai gerar interpretações divergentes a meu respeito, por várias pessoas diferentes, sendo que esse post é só um post, sem destinatário específico a ninguém.

E tenho plena consciência de que minha opinião não vai mudar em nada a opinião das pessoas.

Bene, dizem que depois que o texto é escrito, ele tem vida própria, e o autor se fodeu.

Pessoalmente, acho que esse texto só prova uma coisa: Malandricus são péssimos com metáforas, e que o Coringa é um filho da puta.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Feliz Ano Novo!!! at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: