Filosofia o Caralho, o Nome é Zé Pequeno, O Porra.

September 9, 2006 § Leave a comment

Que Stein e eu temos estilos extremamente diferentes de xaveco é um fato. O problema surge pra começar a diferenciar os aspectos.

Dentre os aspectos mais problemáticos tenho certeza que esse é um dos piores: assunto pra conversar.

Já falamos antes aqui: Xaveco não e diálogo. Diálogo pressupõe intercâmbio de idéias. Eu admito que xaveco não é nada mais que um pano de fundo para a outra pessoa encenar seu drama.

Essa é uma das minhas convicções mais machistas, mas, pra mim, mulheres gostam de serem ouvidas. Aquele viadinho que dirigiu “Fale com Ela” estaria comendo várias mulheres com seu cinema de arte se não gostasse de dar a bunda.

Nisso vem a questão qual a postura que deve ser tomada? Na minha opinião, falar demais atrapalha. Em compensação, eu não sou do “Mata-Leão Way of Life”. Eu prefiro conversar de boa e esperar a abertura certa pra beijar.

Obviamente isso tem seus problemas: às vezes não tem assunto. Você esta cagando e andando pro último filme do cineasta viadinho que me lembra uma almofada e ela acha isso a única coisa que vale à pena ser conversada. As a matter of fact: pessoas que acham que apenas uma coisa vale como assunto tendem a ser um piercing no saco.

E existem alguns outros detalhes que dão a tônica da minha conversa: balada e pra se divertir. Portanto, eu não gosto de falar de coisas serias numa balada. Qualquer assunto que eu respeite, que eu me interesse e que eu leve o mínimo a sério ta no topo da lista de touchy subjects.

É mais ou menos o seguinte: Assunto sério = muita conversa. Muita conversa = pouco beijo. Got my point?

My way é: Xaveco é um monólogo a dois onde o pólo importante é a mulher. Ela dá o assunto. Ela dá o mote, e você glosa (pegou, pegou? Você glosa!). Se ela é o objetivo, eu não puxo os holofotes pra mim. E se o objetivo não é uma nova tese de mestrado, mantenha o assunto leve.

Por isso eu me nego a conversar sobre literatura, poesia, filosofia, direito ou carreira numa balada. E contra meu código de ética (que é pequeno, mas existe).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Filosofia o Caralho, o Nome é Zé Pequeno, O Porra. at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: