Malandricus Apresenta: Index – Livros Perigosos: O Auto-Engano.

November 14, 2007 § Leave a comment

Todos sabem, ou deveriam saber, que a única coisa mais perigosa que um imbecil armado é um filho da puta inteligente.

Enquanto o imbecil armado pode conseguir te matar, o filho da puta inteligente pode te convencer a se matar. E você ainda vai agradecer a ele por isso.

A Igreja, como uma entidade preocupada com o desenvolvimento da humanidade criou uma lista de livros proibidos que deveriam ser retirados do conhecimento da humanidade. Esse índex de livros se chama (tchã-rã!): Índex.

Se a humanidade não tivesse ido contra a igreja católica hoje a humanidade não teria tantos problemas de desemprego (uma vez que provavelmente estaríamos com uma expectativa de vida de 25 anos), teríamos muito menos mortes de câncer e coração, não sofreríamos com a superpopulação (exceto a china, provavelmente) e, mais importante, poderíamos acabar co casamentos caso descobríssemos que nossas esposas não eram mais virgens.

Porém, não adianta nada esse saudosismo barato daquela época idílica e bela que era a idade média, fato que pode ser facilmente comprovado pela leitura de clássicos históricos como os Contos dos Irmãos Grimm. Uma vez que a humanidade tomou um caminho contrário aos desígnios divinos se afundando nesse antro de pecado e fornicação, cabe a nós, messias de um novo tempo, apontar as formar em que podemos viver da melhor forma possível no mundo atual (ou seja: ganhando dinheiro e comendo várias mulheres gostosas).

Para a consecução dessa nobre finalidade, Malandricus Bar & Vodka decidiu lançar uma série a respeito de livros que devem ser lidos.

O critério que utilizamos na indicação de tais livros é meramente um: a apresentação de alguma forma de conhecimento que te permita ser um filho da puta com o mundo de forma estruturada e bem fundamentada. Lembrem-se sempre: conhecimento é Poder, e quem não é jogador é carta ou ficha.

Embora não possamos numerar imediatamente todos eles, nem mesmo uma ordem, quem lê o malandricus já pode citar alguns: Laranja Mecânica, The Game, Fight Club, etc. Eventualmente talvez retornemos nossas resenhas dos livros já citados, mas por ora, gostaria de começar (oficialmente) a série com um livro que fez razoável sucesso anos atrás e que decidi ler agora: O Auto-Engano, de Eduardo Gianetti.

Objeto: trata-se grosseiramente de um ensaio sobre a mentira.

Prós: É um texto de densidade mediana, que apresenta teses e conclusões de forma simples e direta.

Contras: O autor eventualmente pula para conclusões que não possuem uma fundamentação impecável ou eventualmente não são unânimes, demandando do leitor um pouco de senso crítico.

Porque ler: O livro basicamente faz uma análise da mentira sob diversos aspectos psicológicos, biológicos, sociais, econômicos, etc.

O primeiro ponto abordado é o da mentira sob o ponto de vista biológico: camuflagem e outros ardis da natureza, demonstrando que a mentira é uma artimanha evolutiva. Essa análise engloba tanto casos inter-espécies (camuflagem citada) quanto intra-espécies (por exemplo um peixe estranho que no início da maturidade sezual parece mais fêmea que macho e então tenta enganar um outro macho pra fertilizar os ovos que o outro estava guardando pra si).

Em seguida o autor passa para a análise da mentira nos animais superiores. Sim, macacos mentem tanto quanto humanos.

O ponto do livro no qual eu me encontro é a análise da mentira para si próprio, desde colocar o relógio pra despertar meia hora antes até acreditar que aquela empresa tem tudo pra dar certo, que você pode ganhar dinheiro como pintor e que seu casamento vai dar certo.

Os pontos altos do livro são mais especificamente aqueles nos quais ele demonstra que o objetivo do livro não é uma apologia da mentira, mas uma análise fria da mesma: a mentira comprovadamente só traz resultados quando não é regra, mas exceção; se enganar (quanto àquela empresa ou ao seu casamento) é algo necessário para que você crie algo maior; e que a mentia não é nada demais, é apenas mais uma forma de interação, assim como o conflito direto e a cooperação.

Indicado para: Advogados, Biólogos, filhos da puta e pessoas que aceitaram que a mentira, o erro e a decepção são fatos naturais da vida e que você provavelmente vai ser mais enganado do que enganar na vida.

Contra-Indicado para: A Mina Que Você Tá Catando, mentirosos compulsivos e pessoas que acham que enganam todo mundo.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Malandricus Apresenta: Index – Livros Perigosos: O Auto-Engano. at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: