Por um mundo com melhores Publicitários.

August 26, 2008 § Leave a comment

Já tiveram a impressão de que o mundo precisa de melhores profissionais?

Não estou me referindo aos profissionais “top de linha”, obviamente. Esses sempre existiram e sempre existirão. Grandes Washingtons Olivettos, Bedaques, Pitanguys, etc.

Os expoentes de cada profissão invariavelmente vão deixar uma marca indelével em sua arte/ciência/técnica, que será o parâmetro a ser copiado pelas legiões de seguidores que os tomarão como exemplo a ser seguido em tudo, exceto no fato de que os grandes expoentes romperam as tradições e criaram seu próprio caminho.

Eis uma falha de processo gravíssima: seguir revolucionários em tudo, menos na revolução.

Mas, embora existam os grandes profissionais, que vendem suas horas de vida a um preço bem caro, fora do alcance das grandes massas, nós, reles mortais temos que nos contentar com as massas. Afinal, ninguém contrata o Washington Olivetto pra fazer propaganda da oficina mecânica do seu Zé.

E é aí que mora o problema.

Quando a gente vai contratar um profissional, normalmente temos duas hipóteses: a) Não sabemos nada sobre o assunto e vamos contratar alguém que sabe; b) Sabemos sobre o assunto, mas ganhamos mais dinheiro terceirizando aquele serviço.

Eu cozinho bem, legal… mas as horas que eu perderia fazendo meu almoço e jantar não pagam.

A educação clássica (das salas de aula) nos prepara (mal) pra um modelo de vida do século passado: relação de emprego. Eu realmente acho que a escola deixa de nos ensinar coisas importantes (catar mulher e pensamento crítico, por exemplo).

Vamos fazer a equação: Não temos condições de exercer a contento tudo que precisamos pras nossas vidas. Terceirizamos algumas decisões. Estamos cercados por imbecis. Resultado?

Merda. Cocô. Fail. Tragédia.

Uma coisa que eu sempre falo é que o mundo precisa de melhores publicitários. Em São Paulo, por exemplo, a profissão mais antiga do mundo encontrou uma forma de publicidade excelente: pequenas etiquetas coladas em orelhões.

Ah, a propósito, estou falando de putas, não de advogados: Putas anunciam seus serviços em telefones públicos.

Vejamos: é um local interessante, de fácil acesso: qualquer um entra, pode disfarçar que vai telefonar, escolher uma, ligar pra ela e sair pra afogar o ganso, dar uma bimbada, fazer um test-drive, etc.

Olhem como esse povo brasileiro me enche de orgulho! Espontaneamente criou uma solução de marketing muito melhor que Spam, posto que atinge seu público e é de baixo investimento!

Ahem. QUASE me enche de orgulho.

Há alguns anos eu vi uma profissional que invariavelmente se destacava das outras ao anunciar que dava beijo na boca (um diferencial) e fazia oral até o final (outro diferencial). Agora, alguém pode explicar pra essa senhorita que esses DOIS diferenciais na MESMA pessoa NÃO é alguma coisa BOA?

Outra, no mesmo sentido, informava que “adorava ser chupada”. Pera… Alguém ia procurar uma mulher e PAGAR pra fazer sexo oral nela? FOCO! Prostitutes: You’re doing it wrong!

Mas embora os dois primeiros exemplos sejam de publicidade amadora, aquela publicidade moleque, na velha filosofia uma câmera na cabeça e uma idéia na mão (é isso mesmo, não foi um erro), existem maravilhosos exemplos de publicidade “profissional”, como, por exemplo, a do site www.pro-seed.com.br, ou alguma coisa do tipo (não, eu não vou perder meu tempo confirmando o endereço) na qual o ótimo slogan “Doe Sangue, Salve uma Vida” foi reaproveitado.

Ahem:

“Doe Sêmen, Complete uma Vida!”

Ok. A intenção é boa, mas pera lá! Todas as propagandas de CERVEJA têm mulheres gostosas, e AGORA, quando a imagem de uma mulher gostosa é ÚTIL, eles querem associar sêmen a bebezinhos? Qual o mercado que eles querem alcançar? Pedófilos?

NESSE mercado seria possível utilizar algo bem mais próximo da realidade e de forma a alcançar o público doador de sêmen (que, salvo engano, é masculino). Temos excelentes exemplos que poderiam ser melhor utilizados:

“Não jogue porra nenhuma fora!”

(Embaixo de uma foto da Juliana Paes) “Aqui é sua maior chance de colocar sua porra dentro dela!”

“Got milk?”

Ou um outdoor de um motel: “Ótimo pra quem tá duro!”

Isso para não mencionar melhores possibilidades de campanhas de fim social. Ao invés de “Não dê esmola, dê futuro!” poderia ser “Não dê esmola, dê uma profissão, contrate uma prostituta: Com certeza ela terminará a noite com uma refeição quente no estômago.”

Mas não tenho a pretensão de ser imediatamente entendido. Eu sei que sou um homem à frente do meu tempo.

Infelizmente por cerca de 32 minutos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Por um mundo com melhores Publicitários. at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: