Happy Birthday Fuck You!

September 2, 2008 § 2 Comments

Um dia qualquer como
qualquer um
mais um ano de vida
mentira é menos um
happy birthday
fuck you

Happy birthday fuck you
Happy birthday fuck you
Happy birthday fuck you
happy birthday fuck you

Aniversário pra que
se eu nao fiz por merecer
fui concebido porque
se eu nem queria nascer
happy birthday fuck you

Happy birthday fuck you
Happy birthday fuck you
Happy birthday fuck you
happy birthday fuck you

Porque hoje é seu dia
voce comprou, roubou
ou fez foi um emprestimo
Pode ficar com esse dia
Que eu fico com todos que
no ano me restam
Happy birthday, fuck you

Happy birthday fuck you
Happy birthday fuck you
Happy birthday fuck you
happy birthday fuck you

Um dia qualquer como
qualquer um
mais um ano de vida
mentira é menos um
happy birthday
fuck you

Eu não gosto muito de fazer aniversário.

Não confundam, por favor, com não gostar de envelhecer. São duas coisas completamente diferentes e, enquanto eu não goste de uma, a outra é razoávelmente agradável.

Eu envelheci bem até agora. Meu joelho esquerdo não concorda, mas ele não sabe de nada. He’s Anarco’s left dumb knee.

And I knee to no one.

Um inverno de cada vez fui melhorando o que eu conseguia. Obviamente tem um longo caminho pela frente…

Pelo visto eu vou precisar mesmo dos 147 anos que eu tô planejando viver.

Normalmente as retrospectivas vêm no final do ano… E são sobre um ano só.

Mas dessa vez quero deixar o texto fluir.

Pra mim, hoje, a grande verdade é que tudo muda.

Tudo é transitório.

Tudo nasce, cresce e se transforma.

Tudo nasce, morre e alcança o Nirvana.

A verdadeira paz só é alcançada abandonando todo o sofrimento.

Todo sofrimento vem do conflito.

As quatro primeiras frases são do Sutra de Lótus, pelo que me lembre. A última é uma adição minha formalizada após uma intervenção do Stein que me corrigiu quando eu disse que minha frase de que toda dor vem do conflito era só uma coisa pra comer várias gostosas e me fez ver que toda a dor de fato vem do conflito.

O problema é que o “Tudo é transitório” acaba gerando uma postura passiva na vida.

“Ah, se tudo é transitório, eu devo me recluir a uma caverna e me dedicar ao self improvement”.

Associe isso à relativização da verdade e ao individualismo e teremos o que? Uma geração que fica centrada no próprio umbigo.

Confesso que por um tempo me perdi nesses devaneios.

Fui mais compreensivo que o recomendável. Com o mundo em geral.

Deixa acontecer. Deixa passar.

E, nesse aspecto, meus amigos, pequei.

Penitenziagite Penitenziagite.

Todos sabem que minha concepção de pecado é bem simples: Pecado é aquilo que te afasta da sua verdadeira natureza. E, na minha opinião, você deve descobrir sua verdadeira natureza através dos seus sentimentos.

E o que falar? Eu gostaria de dizer algo belo, que me fizesse comer várias mulheres gostosas. Mas eu não preciso falar coisas bonitas para comer mulheres gostosas.

E eu não preciso porque, por Deus! Todos sabem que toda mulher gostosa tem um namorado com cara de idiota e eu SEI que eu tenho cara de idiota! E nem Deus vai ser capaz de me impedir de unir a minha cara de idiota com a mulher gostosa que está lá fora, esperando por um idiota!

Porém, ante a convicção de que minha cara de idiota já vai me garantir sexo de alta qualidade, eu me preocuparei apenas com o essencial. Com a minha verdade:

Você existe no mundo. Nenhum homem é uma ilha. O sofrimento de todo ser humano me diminui.

Se você tem o Poder para mudar o mundo. Se você enxerga algo que considera errado, você tem o Dever para consigo mesmo de viver de acordo com suas palavras.

Não tenha medo algum perante seus inimigos. Seja corajoso e justo para que Deus te ame. Fale a verdade sempre, mesmo que isso te leve ao túmulo. Proteja os inocentes e não seja cruel.

Um homem que não transforma seus pensamentos em ações é uma sombra do que poderia ser.

Aquele que se omite perante uma injustiça é um covarde.

Com grandes poderes vem grandes responsabilidades.

E, a maior de todas as verdades: toda a seriedade se esvai quando você cita o Homem Aranha num post.

Desnecessário um post só sobre meu umbigo?

Sim, completamente… However, um post ruim é melhor que post nenhum.

And now… Let’s introduce a little anarchy… upset the established order… And everything becomes Chaos. I’m an agent of Chaos.

O’malleys, Sábado 06/09, 21:00. Conto com vocês.

Advertisements

§ 2 Responses to Happy Birthday Fuck You!

  • Weiss says:

    Why I got a little itchy from readin’ all this? Something must be pretty close to what my “being” is, or so they say… [scratches his head].

    Thinkin’ properly now, I know why we touch the world without our fingers. Why we feel the air thru the beatin’ of our hearts. We have a purpose, and that purpose may not be clear to anyone else but us. And by “us” I mean, EACH one of us who feel the chill of someone’s lonely night at a really, really far distance.

    May our years bring enlightment and balance to the cosmic scale of the world, as it reaches deep into our core!

    P.S.: Oh and, you know a thing ’bout chaos? It’s FAIR!

    Like

  • sil s. says:

    Blé. Nem convenceu que não gosta de fazer aniversário – uma vez que você escreveu todo post enorme sobre isso. Parabéns, anyway.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Happy Birthday Fuck You! at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: