Prepare seu coração…

September 26, 2009 § 4 Comments

Há algumas semanas estava conversando com uma amiga e entramos na clássica discussão de opiniões políticas a respeito do mundo ela (e os amigos dela) me chamam de fascista (quando não apelam pra Nazi de cara). Eu, do meu lado, a chamo de comuna.

Nesse momento inicialmente eu penso que eu estou certo e ela (e eles) errada (errados) porque, conquanto ela realmente seja comuna, eu não sou fascista (nem Nazi, apesar das opiniões alheias).

Durante a discussão, eu afirmei que, embora eu me declare anarquista (sim, o nick tem razão de ser) eu ainda não consegui equacionar alguns elementos da Anarquia, como, por exemplo, o sistema judiciário. Sem o Estado para impor o poder estatal, entendo que o sistema punitivo se tornaria uma troca de vinganças, até que aquele que detém 50%+1 do Poder mandaria (mais ou menos como na nossa democracia).

Por outro lado, o comunismo, na minha opinião, esbarra num problema fundamental: ele trata os seres humanos como inerentemente iguais, quando não o são.

Obviamente, ao ouvir tal afirmação, ela respondeu com a pergunta (espero que ela não leia isso) com toda a cara de resposta pronta de cartilha de debates políticos: “Por que você quer segregar os outros?”

Eu respondi que não é que eu quero segregar os outros, mas que pessoas são diferentes, elas se segregam naturalmente, e muitas vezes assumem o papel de submissas, porque querem.

Acho que ela não gostou muito do argumento, mas não é um post sobre ela.

É um post sobe seres humanos.

Durante minhas semanas pelo Tocantins, o que eu mais vi foi gado. Pelas minhas contas, 5.000 cabeças de gado. Diferentes. Repetindo as mesmas, deve ter beirado as 7.000.

Uma coisa que me chamou a atenção foi quando um dos boiadeiros falou que havia um fazendeiro que tinha um rebanho lindo, mas ele só comprava “bois de cabeça erguida”, e que os melhores ele vendia pra virar touro.

Depois de ouvir isso, eu realmente concordei: no meio do rebanho daquela fazenda, cerca de 80% dos bois ficavam o tempo todo de cabeça baixa… uns 20%, talvez menos, ficavam o tempo todo de cabeça alta.

Bom, os bois de cabeça alta eram os que davam mais trabalho pros boiadeiros e, bem, eu entendi o que o Jair Rodrigues disse quando se referiu a “laço firme, braço forte”.

Mas é interessante: mesma raça de bois, mesma origem, mesmas matrizes, mesma alimentação, mesma idade, mesmo tamanho… e, no entanto, alguns se destacavam.

Ok, podemos ser pessimistas  falar que os que se destacavam eram os que tomavam mais porrada, beleza…

Mas eles não baixavam a cabeça.

E, por outro lado… vamos tentar ser racionais: Tudo tem uma razão de ser. Não quero, aqui, entrar no mérito do porque alguns bois mantém a cabeça erguida e outros são mais passivos. Mas alguma causa tem.

E se no caso dos bois, quando falamos de uma semelhança genética, fenotípica e ambiental quase total, nos temos diferenças, o que dirá da espécie humana?

Agora vem o ponto catchy (and there’s always a catch): eu estou afirmando que algumas pessoas nasceram pra liderar e outras pra serem lideradas, e que, por isso que o mundo é assim?

Não… eu quero dizer que algumas QUEREM liderar… e outras QUEREM ser lideradas.

Obviamente temos nuances: temos pessoas que aceitam serem lideradas até certo ponto… a partir do qual estas se rebelam. Nenhum problema nisso.

Porém, tem gente que tá mais preocupado com o carnaval de 2010 do que com o que pensa, sente e faz.

Nenhum problema nisso, cada um com as suas prioridades.

O problema é que enquanto 90% pensa em onde vai passar o carnaval, 10% pensa em como fazer os 90% quererem ir pra onde eles querem ir.

Se você não concordar, não posso me desculpar, não blogo pra enganar. vou pegar o meu blog post, vou deixar você de lado, vou blogar n’outro lugar…

Advertisements

§ 4 Responses to Prepare seu coração…

  • viciada L says:

    Oi beibe. Vim comentar um comentário seu no blog das Sinceras e Apimentas. Eu sorri taaaaanto.
    “mais gostoso que bonito e mais bonito que inteligente”
    hahahah. Nossa! O problema é que você tem esse esteriótipo macho man, aí é foda. E ser “advogato”,como dizem por aí, grandes merda. (desculpe se falei demais)Maaaas, vim conferir se você pensava mesmo. E não me arrependi. Curti deveras teu blog, e espero que a reciproca seja verdadeira.

    a propósito li seu post.
    e com absoluta sinceridade, acho que liderar exige coragem.
    e coragem não ficou pra todo mundo, só pra quem consegue enxergar nuances, matizes e entonações. Tem gente que só enxerga cores primárias, e prefere assim. E isso me lembra um trecho de um livro “A menina que roubava livros”.

    “amarelos céreos, azuis borrifados de nuvens, escuridões enevoadas. no meu ramo de atividade, faço questão de nota-los”

    Beijones my dear. L.

    Like

  • Rubens says:

    Bom dia (ou tarde, ou noite…) caro Anarcoplayba…
    Não vou ficar comentando o seu post, não vou ficar argumentando nem discutindo porque, porra, eu concordo com tudo o que você escreveu, nesse e em vários outros posts.
    Então, esse comentário é apenas para parabeniza-lo pelo belo blog que você mantém e pedir que continue, me faz um bem tremendo saber que tem alguem que pensa como eu.
    Eu andei falando por ai que uma hora dessas eu ia começar o meu próprio blog… Mas eu não tiro tempo para isso, então eu fico lendo o blog dos outros por ai e posso dizer que o seu é um dos melhores e vai sempre ter seu lugar na minha barra de favoritos.

    Abraço

    Like

  • alexthomaz says:

    O que eu digo é que essas rádios caipiras que vc andou ouvindo no TO fizeram mal pra sua mente.

    Like

  • Malandro aposentado says:

    É, meu caro Anarco. Acho que não só o sitema judiciário ficaria “enrolado” na anarquia. Outros sistemas também, certamente, seriam resolvidos pela lei do mais forte, mas também é certo que a grande maioria nescessita ardentemente de um chefe encastelado no trono (estado) dizendo o que fazer e como fazer. Alguém já disse que é a nescessidade que o ser humano tem de olhar para cima. Poucos são os homens que encaram o mundo à altura dos próprios olhos. Talvez aí esteja a explicação para o apego que os políticos têm ao palanque.

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Prepare seu coração… at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: