Depois de uma Longa Semana de Debates e Reflexões…

July 16, 2011 § 8 Comments

Vamos postar o que já está pré-mastigado.

O conceito de Livre-Arbítrio x Destino está ultrapassado em um universo de 11 dimensões.

Okey, falar em 11 dimensões faz eu parecer muito mais foda do que eu realmente sou, levando em conta que eu só consigo compreender as seis primeiras.

Desenhe um ponto e ele é adimensional. Esse é o seu início, o ponto zero.

Desenhe um segundo ponto não coincidente e una com o ponto zero. Você tem a primeira dimensão, o comprimento, representado por uma reta.

Pegue essa reta e desenhe um ponto não coincidente com ela. Una o ponto com a reta e você tem a segunda dimensão, a altura, representada por um plano.

Agora desenhe um ponto não coincidente com esse plano e una-os. Agora você tem a terceira dimensão, profundidade, representada por uma figura geométrica qualquer.

Até aqui tá fácil porque você viveu a sua vida toda num mundo tridimensional. Seus sentidos são feitos para ele. Quem tá na terceira percebe as abaixo, mas não as acima. Então como podemos continuar pensando em dimensões?

Desenhe um ponto fora da terceira dimensão e una-o. Como? Desenhe um ponto que una o ontem com o hoje, por exemplo. A Quarta dimensão é o tempo.

Perceba que entender o tempo como uma dimensão já é algo complicado: Nesse instante você está tomando café da manhã, conhecendo sua primeira namorada, dando a primeira trepada, de porre no carnaval, no cinema vendo “Clube da Luta”, nascendo e morrendo.

Se fôssemos capazes de enxergar a Quarta Dimensão, provavelmente veríamos os seres humanos como uma longa corda que começa com um bebê e termina com um cadáver.

Nesse sentido, se olharmos para a realidade como seres tridimensionais, vemos fatos isolados e aleatórios, frutos do acaso ou de algum tipo de causalidade.

Se olharmos para a realidade como seres tetradimensionais, tudo é, não necessariamente de forma aleatória, não necessariamente como uma corrente de causalidade, com elos interligados, mas como um colar de pérolas unidas por um fio de tempo.

Agora, percebam, eu sou razoavelmente presunçoso de assumir que os leitores desse blog estão aqui por um motivo e que possuem, no mínimo, condições de conceber o tempo como uma quarta dimensão, mas nem todo mundo topa essa idéia. Ela exige o abandono de um conceito enraizado, no caso, de que o tempo não passa, mas perdura.

De qualquer forma, não há motivo para pararmos na quarta dimensão. Se pegarmos essa linha de tempo, esse colar de pérolas, e desenharmos um ponto fora dele, temos a Quinta dimensão, que é feita das coisas que não aconteceram naquela linha de tempo.

Ou seja: a Quinta Dimensão é onde estão todas as escolhas não feitas. As faculdades que você não fez, os amores que perdeu, as cervejas não tomadas, etc, etc, etc.

Ou seja, se a Quarta é tudo o que é e será, a Quinta é feita de tudo o que Pode Ser, basta você escolher.

De certa forma, se pegarmos nosso conceito de tempo linear e tridimensional, a vida é uma estrada com uma infinitude de bifurcações a cada passo que você dá pra frente, mas quando você olha pra trás, vê apenas uma linha reta.

Em “Efeito Borboleta” o herói consegue se locomover na Quarta Dimensão, mas não na Quinta: Ele consegue voltar e mudar as escolhas, mas não consegue definir o ponto da Quinta na qual ele quer chegar. É uma tentativa cega de sair por aí andando: ele dá passos na Quarta sem saber onde vai parar na Quinta.

Da Quinta dimensão, algo importante a saber é que não apenas o futuro dela está disponível para ser puxado para a Terceira, mas que as escolhas não tomadas estão lá também.

A Sexta Dimensão já é meio complicada para seres humanos, então eu vou parar por aqui (so far, eu consigo entender até a sexta, mas esses vídeozinhos são bem mais didáticos que eu).

 

 

Pois bem, onde eu quero chegar com tudo isso, que foi a conclusão à qual eu cheguei depois de mais algumas leituras a respeito.

Se pararmos de pensar na Terceira Dimensão, a vida é caos. Quando muito uma enorme mesa de bilhar onde as bolinhas (nós) estão sujeitas apenas às Leis da Física.

Se dermos um passinho adiante, e formos para a Quarta, percebemos um fio unindo os fatos e acontecimentos isolados. Se pararmos na Quarta, chegamos à conclusão de que o tempo é uma dimensão, e tudo o que aconteceu e acontecerá está.

Se dermos mais um passinho e alcançarmos a Quinta Dimensão, todas as infinitas possibilidades existem, aconteceram e acontecerão, cabendo a nós escolher a cada passo que damos.

Ou seja: Livre Arbítrio existe. Mas é só pra quem REALMENTE quer.

§ 8 Responses to Depois de uma Longa Semana de Debates e Reflexões…

  • Marcio says:

    ” a Quinta é feita de tudo o que Pode Ser, basta você escolher.”

    Cara, seria realmente tão simples assim? Não estaríamos, muitas vezes condicionados por fatores externos que muitas vezes nos limitam. Quero estudar, mas não tenho tempo, preciso trabalhar para me sustentar. Até que ponto temos liberdade para escolher?

    Like

    • Anarcoplayba says:

      A-Ha!

      Mas aí a coisa começa a ficar complicada… Porque entramos na questão: quem nos limita? Quem nos coloca nessas situações de limitações?

      Dê uma lidinha em V. de Vingança… (a História em Quadrinhos, mantenha-se longe do filme, pelamor) que as coisas mudam um pouquinho de figura…

      As limitações existem, fato… e o grande problema é que elas são impostas por quem manda na sua vida.

      Você mesmo.

      Like

      • Bruna says:

        Então, qual seria a solução para o exemplo dado pelo Marcio?

        Like

      • Anarcoplayba says:

        Solução? Não sei. Não sei o que você pode fazer para se livrar das limitações impostas por você a você mesmo. Não sei como me livrar do tempo. Não sei como enfrentar o mundo e vencer.

        Como me perguntaram no Formspring “João, pedreiro, 25 anos, ensino fundamental incompleto. Sonha em ser cirurgião plástico. Ele vai conseguir?”

        Não posso falar pelos outros. Não posso falar o que te limita. Seria injusto. Eu não sei como fazer para pegar o ponto na Quinta no qual João é um Cirurgião Plástico e trazer pra Terceira.

        Não existe máquina transdimensional, nem pacto com o demônio, nem remédio mágico ou técnica secreta.

        O que eu posso te falar é que a melhor coisa que você tem a fazer é colocar sua âncora naquele ponto que você quer, e todos os passos que você quer dar têm que ser naquela direção.

        O problema é que é difícil sim. Não é fácil. Você tem que ter disciplina e concentrar todos os seus esforços e energia nisso. Não dar um passo fora da corda que une a sua âncora na Quinta e onde você está hoje na quarta. Um passo em falso, e você cai em outro ponto da Quinta.

        Você não conhece pessoas que estudaram MUITO e conseguiram passar no vestibular escolhido mesmo contra todas as expectativas? Eu conheço. Conheço gente que abdicou de tudo em prol de um sonho e conseguiu. Pessoas que abriram mão de diversão, lazer, e até mesmo conforto. Outros abdicaram até mesmo da saúde.

        E conseguiram.

        A única dica que eu posso dar é que você mantenha em mente que você VAI ter sucesso, porque se você duvidar de si mesmo, você vai quebrar.

        Porque é como eu disse: se você quer Livre Arbítrio, ele existe… Mas não é pra qualquer um.

        Like

  • Nina says:

    Pense que todo comportamento baseado em valores e princípios te levam ao livre-arbítrio, ao comportamento proativo.

    Comportamentos baseados em sentimentos são reativos. São condicionamentos. É você no piloto automático seguindo as regras que não foram escritas por você. Nem para você.

    Like

  • […]  Anarco  tem escrito sobre isto .   aqui   e   aqui […]

    Like

  • Luciana says:

    Adorei!

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Depois de uma Longa Semana de Debates e Reflexões… at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: