Grandes Idéias que Mudariam o Mundo – Anulação de Voto.

December 15, 2011 § 10 Comments

“Mas já existe o voto nulo!”

Não esse voto nulo: no transcurso de quatro anos de mandato você poderia se dirigir ao Cartório Eleitoral mais próximo e requerer a anulação do voto que você depositou nas urnas.

Seria uma alternativa mais moderada que o tiranicídio.

§ 10 Responses to Grandes Idéias que Mudariam o Mundo – Anulação de Voto.

  • Karina says:

    Se com inescapáveis quatro anos o pessoal já n reflete sobre o voto, tendo essa possibilidade aí que ia virar samba do criolo doido mesmo.
    próxima, que esta n deu! rs

    Like

    • Anarcoplayba says:

      Eu disse que mudariam o mundo, não que a mudança seria boa… heheheheh

      Piadas à parte, eu disse anular, não mudar… e anulação só acontece uma vez…

      Imagina o quanto vc teria que estar insatisfeito com o seu presidente pra anular o voto e arriscar o segundo colocado?

      Like

      • Karina says:

        imagino. e valeria pro 2o colocado tb? tipo anulação atrás de anulação, até chegar a um… Zé Maria? não, né. ah, bom.

        ainda peço a próxima!

        Like

  • Fy says:

    É, Lawyer , a Karina tem razão .

    Btw ,eu não acredito mais em políticos . Acho que nem eles acreditam mais em política . E se acreditam , uma vez no poder, rapidinho assistem seu possível idealismo ser engulido pela mais intrincada rede de acordos e estratégias ondulantes e suspeitas , cujo enredo… – nós… o povo que votou – jamais chegamos a conhecer .

    Mas fiquei pensando… utopias existem pra q agente produza soluções, ou qualquer coisa assim…

    Por exemplo, – e se houvesse um prazo , alguma coisa como um contrato de experiência , onde ao menos algumas das promessas feitas em campanha “tivessem” que ser cumpridas .
    Caso … as metas não fôssem atingidas , by- by – estariam fora : [ completa certo pra mim : judicialmente > não sei como fala isso ] e, poderíamos pensar em qualquer outra alternativa… [ ou bobagem ] … como votar de novo .

    Eu tb penso q a provável sucessão de fracassos obrigaria o povo a se politizar .. a analisar … – ninguem gosta de votar … – estacionar o carro, enfrentar fila, ter certeza q está fazendo papel de bobo [ por aqui e por aí tb ] , etcetalz

    Bj
    Fy

    Like

    • Karina says:

      well, welll… já me parece mais razoável sua alternativa, Fy. Anarco falou em insatisfação como propulsora da anulação do voto. Pois se discutimos exatamente isso dias atrás… Insatisfeito o povo já está. mas se n há mobilização em circunstâncias (a)normais, quem garante que o pessoal se mobilizaria a ir às urnas em número suficiente para anular voto? é o que vc acabou de dizer: pessoal já n gosta de votar, vai gostar de anular? Falo isso considerando a ideia dele, que de início já contesto por outras razões, dentre as quais a que coloquei lá em cima.
      Mas se for pensar a sua alternativa…. a quem caberia analisar o cumprimento das metas? ao Congresso? se fosse, ideia natimorta tb. tristeza atrás de tristeza, viu.

      Utopia por utopia, vou sempre desejar aquela que envolve o comprometimento dos chefes de estado (nada de governo, esquece, governos passam) com a educação. Pq só mesmo oferecendo plenas condições ao povo (a todo ele) é que vamos poder dizer que temos o país que merecemos. De resto… o que temos é um país explorado pelos que podem, negligenciado pelos que pensam e acatado pela maioria distanciada.

      Like

  • Anarcoplayba says:

    Ok, piadas à parte, vamos lá:

    O nosso atual sistema democrático é que a cada X anos você se manifesta escolhendo dentre aqueles que se candidatam quem representa melhor os seus interesses entregando pra ele um mandato por prazo definido.

    Esse sistema tem alguns deméritos essenciais:

    1) Nem todo mundo pode ser candidato (existem requisitos mínimos, por exemplo, de idade).

    2) Não existe previsão de revogação do mandato da parte dos eleitores. (Vc pode derrubar via impeachment, mas pra isso é necessário todo um processo específico e uma deslizada forte do cara que tá sendo derrubado).

    A brincadeira com a anulação de voto girou, basicamente, em torno do seguinte: depois que o governante é eleito, ele tem quatro anos pra fazer o que quiser. Na prática, no Brasil, ele passa o primeiro ano aproveitando a Lua de Mel, os próximos 18 meses fazendo o que bem entende e os outros 18 se esforçando em se reeleger ou eleger seu sucessor.

    Quando eu pensei em “anulação de voto” eu pensei mais em você se dirigir ao cartório eleitoral e falar “eu votei em fulano, mas ele me decepcionou e não me representa mais, de forma que eu quero retirar dele o mandato que eu outorguei”.

    Antes de qualquer outra questão, essa idéia é infactível por um motivo diferente do que foi apontado até agora: ele exigiria que o voto não fosse mais secreto. E pelos sertões desse brasilzão lindo de meldels isso não daria certo.

    Agora, uma novidade pra vocês: O Plano de Governo (documento obrigatório para a candidatura) já é vinculante. Isso mesmo: aquele “caderninho” que eles protocolizam no TSE já é um comprometimento. Se eles não cumprem, deveria vir uma sanção.

    Mas não vem.

    Por quê?

    Quem vigia os vigilantes?

    Se querem a minha opinião, o sistema democrático é uma merda, mas é o melhor que nós temos.

    O Governo é separado do Povo (nem todo mundo pode ser candidato). A Administração é separada do Povo. O Judiciário é separado do Povo.

    A República não é a “coisa pública”. É como a criança que ganha um brinquedo que não deixam ela usar com medo de quebrar.

    E não, não estou falando que no passado era melhor, pq não era.

    Mas talvez, com o perdão da piegyuice e do lugar comum: Nosso governo é um retrato do nosso povo. Talvez a melhor saída seja melhorar o povo para que o povo melhore o governo, não o contrário: melhorar o governo para que o governo melhore o povo.

    Like

    • Karina says:

      Fiquei curiosa, Anarco. qd vc diz que “deveria vir uma sanção” diante do não cumprimento do Plano de Governo, está falando n baseado em legislação, né? não tenho conhecimento de que os planos sejam vinculantes, a menos que se fale de vinculação moral.
      A obrigatoriedade atual de apresentação de um documento como esse parece um avanço, e deveria ser, mas aqui, pra variar, pode ser mais um instrumento de deboche.

      pelos sertões desse brasilzão de meldels, pois é… já pensou? disputa entre o candidato atual e o 2º colocado pra ver quem “conquista” os eleitores. ia ser praticamente um eterno ano de eleição. e olha a ironia… talvez isso até pudesse dar um gás pro sujeito de fato investir na região. mas como pelos sertões desse brasilzão de meldels a gente nunca sabe que armas podem ser empunhadas… danou-se.
      (ok, é brincadeira. seu argumento vai no foco original: perdido o anonimato, td pode acontecer)

      Tb acho que ainda não se inventou sistema melhor que a democracia. Com todos os seus poréns. Agora…

      …como a melhora do povo poderia partir do povo, se o povo n é um polvo com tentáculos que alcancem os sertões desse brasilzão de meldels, p.ex.? complicado, viu. mas, mas, mas… utopia ainda tá valendo, né.

      Like

      • Anarcoplayba says:

        Na verdade, o problema começa antes, Ká: infelizmente, o voto secreto é a única proteção que os votantes têm… Óbvio que é ficção, portanto, não temos condições de ter certeza, mas imaginaem Tropa de Elite II, as eleições se fosse possívl vc pegar uma certidão de voto: não votou no candidato das milícias, vc perde uma perna.

        Agora… como melhorar o mundo? Eu diria que um humano por vez:

        Aí a gente entra na teoria de que quando vc melhora vc naturalmente melhora o mundo ao seu redor. E eu não estou falando só de “fazer o seu trabalho”. Eu me questiono, realmente, se nós fazemos o nosso possível para melhorar o mundo em que estamos.

        Não dá pra resolver, de fato, o problema do analfabetismo no Maranhão. Mas será que dá pra fazer ALGUMA coisa. QUALQUER coisa? Talvez ser mais paciente com quem precise. Talvez tentar ajudar quem mereça. No mínimo empreender seus melhores esforços.

        Acho que eu não preciso deixar claro que é uma lecture pra mim mesmo, né?

        Me dêem um desconto, é época de natal. ;)

        Like

      • Karina says:

        ahhhhhhhhhhh…. sim.

        o meu desconto, pode computar : )

        e sim, sim.. entendi o antes a partir de onde o problema começa. é isso mesmo. por isso a proibição de celulares e afins nas cabines é fundamental. muita gente por aqui acha bobagem, mas esses nem consideram os grotões do Brasil. ou morrões. ou sei lá onde. é uma determinação que atinge a todos, mas óbvio que visa a proteger um grupo específico que é ignorado por quem se queixa. pra variar.

        Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Grandes Idéias que Mudariam o Mundo – Anulação de Voto. at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: