Sabe por que o que está acontecendo no Brasil não é uma Revolução?

July 23, 2013 § 11 Comments

Porque não é perigoso.

Quer dizer, até é pra quem tá tomando bala de borracha na cara. Mas em geral e na média, não é.

Não é perigoso postar vídeo no Facebook. O Facebook vai lá e tira. Uma conhecida reclamou quando tiraram o post dela que indicava a página do policial paisano que prendeu o cara da mídia ninja.

É muita ilusão acreditar que qualquer coisa feita com autorização de alguém causa algum risco real. É tipo receber autorização dos pais pra levar a namorada pra casa ou pra fumar maconha ou tomar ecstasy numa rave. Pode até causar um risco pra você, mas nunca vai causar um risco pra eles. Diferente de começar a cozinhar Metanfetamina no porão.

Se votar fosse perigoso, teria sido proibido faz tempo.

Se o tráfico de drogas causasse algum risco social, já tinha acabado (ou sido legalizado).

Enquanto as manifestações precisarem de likes, shares, twitter e celulares, nada vai chegar muito longe.

Não é óbvio? Basta deter alguém “para averiguação” por seis horas pra saber “se aquela garrafa de vinagre é vinagre de verdade ou um explosivo atômico”. Ah, era vinagre mesmo. Vai fazer o quê? Xingar muito no Twitter?

Tá transmitindo “aquilo que a mídia não mostra”? Isso é incitação à desordem. Ah, não é? Tudo bem, daqui a duas semanas o seu advogado te solta e o Papa não vai mais estar no Brasil.

As ferramentas de repressão se lembram muito bem que no bottom line, todo mundo é um saquinho de carne e sangue.

E enquanto os saquinhos de carne e sangue precisarem de autorização do facebook pra alguma coisa, a gente não vai muito longe.

Advertisements

§ 11 Responses to Sabe por que o que está acontecendo no Brasil não é uma Revolução?

  • Lívia Ludovico says:

    Discordo. Há uma revolução, sim. Até agora o homem de guerra era detentor das informações da guerra. Isto mudou. Não adianta ele utilizar as ferramentas digitais para manipular as informações do fronte, porque tem gente filmando e compartilhando ao vivo o q está acontecendo. Isto é revolução.

    Os vídeos compartilhados mudaram a retórica da polícia. Porque imagem fala mais q palavras ou versões. Qual o poder disso? Imenso.

    Se as mídias não fossem importantes, os governos não estariam tão preocupados no monitoramento massivo das informações. Cada like, share ou twittada é uma nova arma (para o bem ou para o mal). E o velho homem terá q lidar com isso de forma mais inteligente.

    A retórica do novo milênio passa pelo compartilhamento. Tal é a revolução.

    Like

    • Fy says:

      Lívia , concordo com cada palavra, letra e ponto .

      bj
      Fy

      Like

    • Anarcoplayba says:

      Dunno, Petite. Talvez eu seja por demais pessimista. Mas que a polícia sempre deu flagrante forjado, todo mundo sabe. Que essa história de “deter pra averiguação” é abuso de poder, todo mundo sabe. Divulgar informações é irrelevante se as pessoas não ligam para as informações. E moramos em um país em que a internet ainda é um meio de comunicação restrito.

      E ainda que conseguissemos alguma coisa de conscientização. De que adianta? O Congresso vai continuar sendo desequilibrado enquanto não mudarem a constituição.

      Eu sei que eles têm razão. Mas a razão é só o que eles têm.

      E indo só em um ponto adiante: enquanto o compartilhamento for depender de sites, só será compartilhado o que acharem que pode. Vão continuar cortando posts que divulgam a identidade dos policiais militares paisanos. Vão continuar cortando posts da marcha das vadias porque “aparecem peitos”. E nós vamos continuar revoltados com isso. E compartilhando fotos de gatinhos.

      Like

      • Lívia Ludovico says:

        Informação é o petróleo da nova era, mané. O Bruno Ferreira tomou porrada, levou choque, foi preso. Partiu para o sacrifício, mas expôs uma instituição e um governante. Quem está mais no chão, Cabral ou o Bruno?

        É claro o os idealistas sempre acabam sozinhos… quase sempre humilhados. Não é fácil lutar contra um sistema cheio de intimidações q dá total proteção aos criminosos mais ilustres e q pune sem piedade e dureza quem não tem poder…

        Ocorre q se não houvesse um Aaron Swartz, talvez não existisse um Edward Snowden. E é por que existem caras assim q o mundo caminha para um lugar mais humano, ainda q as mudanças sejam tão imperceptíveis.

        Like

  • Luana says:

    Eu acho que você tem razão.
    Apesar de todo movimento que houve, da polemica, das passeatas com milhares de pessoas (que confesso ser uma coisa inédita na minha geração) enfrentando até a polícia, os resultados concretos foram poucos.

    Foi ótimo terem reduzido o preço da tarifa, mas não deveria ter parado por aí numa revolução de verdade. Deveria ter sido um mero estopim.

    Talvez o que falte ao povo seja mais conhecimento político e economico e um bom direcionamento, um único foco. Se o pessoal não tivesse se disperçado e a ultima manifestação (pelo menos aqui em SP) virado uma micareta, talvez houvéssemos chegado mais longe.

    Eu até acredito que as redes sociais sejam úteis se bem usadas (não pra divulgar todo tipo de coisa, mas, por exemplo, pra juntar pessoas pra uma manifestação, combinar o ponto de encontro sem dar todo o trajeto) mas nunca serão o motor de uma mudança drástica. A Revolução de verdade ainda acontece nas ruas, que é onde incomoda.

    O problema é até onde a informação, o pedaço da mídia que ainda temos acesso pra divulgar coisas, pode ter algum poder nos dias de hoje…
    Olha só o cara que denunciou a espionagem dos EUA nas redes sociais, o Wikileaks… Todos foram punidos, e nada mudou de fato. Mesmo sabendo que são monitoradas, milhares de pessoas continuam a acessar essas redes como se nada houvesse acontecido…

    Like

  • Anarcoplayba says:

    O problema do Brasil é que a gente não viu Game of Thrones o suficiente:

    Enquanto as pessoas acharem que vídeos na internet vão mudar a opinião de alguém, vão mudar votos, vão mutar um sistema político feito pra ser desigual… if faith is a path to this better life, somehow I know I’ll never see the faces change.

    100.000 nas ruas não conseguem eleger nem um Deputado por São Paulo. E o Sarney tem muito mais poder que um deputado.

    Mas quer saber o lado bom? Tudo morre. E um dia de cada vez a gente vai substituindo os calhordas estabelecidos por calhordas menos estabelecidos. Até que, quem sabe, a gente consiga extingui-los.

    Não estamos numa revolução. Com sorte, estamos numa evolução.

    Like

  • Lívia Ludovico says:

    Bom… finalmente consegui entender o q vc quis dizer. Aleluia, irmão! :)

    Ps. Acho q eu sou a única pessoa na face da terra q não vê este seriadozinho de merda!

    Bjos. ;)

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Sabe por que o que está acontecendo no Brasil não é uma Revolução? at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: