A Queda.

March 5, 2016 § 1 Comment

Lúcifer era o mais belo dos anjos. O portador da luz, a estrela d’alva. O mais próximo de D’us e aquele que acendia os sóis do universo. Figura de perfeição ímpar.

Mas D’us um dia criou o homem. E a ele deu livre-arbítrio, para que pudesse escolher.

Lúcifer levantou sua voz contra D’us e disse que o homem era imperfeito. E que sendo imperfeito erraria. E errando sofreria. Qual o tamanho da crueldade que um deus bom e piedoso teria para permitir que suas criaturas errassem.

Lúcifer se ergueu contra D’us. E caiu.

***

D’us criou Adão. E de um osso curvo de sua lateral criou Eva. E os deixou no Jardim do Éden. E disse a eles: “De todas as frutas podereis comer. MENOS da fruta da da árvore do conhecimento.”

E eva foi tentada a comer daquela árvore. E comeu. E ofereceu a Adão. Que também comen. E se vendo nús tentaram se esconder. E foram descobertos por D’us que descobriu sua desobediência.

Adão e Eva desobedeceram a D’us. E caíram.

***

Prometeus era o mais sábio dos Titãs. Aquele que pensa adiante. E decidiu que à humanidade ajudaria, enganando os deuses imortais. Matou um boi em sacrifício e separou a carne dos ossos e gorduras e os disfarçou. Pediu aos deuses que escolhessem e esses escolheram a gordura, que na verdade era ossos. Assim os deuses ficaram com os ossos, eternos, e os homens com a carne, mortal.

Depois Prometeus roubou o fogo dos deuses e deu aos homens. Por ter dado aos homens a luz, Prometeus foi arremessado ao mais profundo dos infernos onde uma águia devora seu fígado até hoje.

Prometeus desafiou aos deuses. E caiu.

***

Três mitos para a queda. Três mitos para a perda do Paraíso.

Muita gente, que se opõe à religiosidade questiona que D’us possa ser tão mimado e infantil. Condenar toda a descendência de alguém ao inferno ou sofrimento só porque foi desobedecido? Muita insegurança. Hehe. Muito pau pequeno pra deus.

Mas se deus existe, ele não se importa. Um ser onipotente, onipresente e onisciente preocupado com o tempo que você demora no banho sem se molhar? Se tem um pipi num popô? Se você comeu uma fruta de uma árvore, um pedaço de um porco ou bebeu ou fumou? Deus pequeno esse. Tá na hora de arranjar um deus melhor. Ah, por sinal, antes que eu me esqueça, falar que “d’us quer isso” ou “não quer aquilo” é pretender dar forma à divindade. E isso é ao mesmo tempo idolatria e usar seu nome em vão. Quebra os dez mandamentos.

Mas entre deus estar morto e tudo ser permitido há uma distância muito grande. Tudo é permitido, mas nem tudo me convém. Nothing is true. Everything is permitted.

Antes existia um deus para o sol, outro pras águas, um para a guerra e um para o amor… Era porque eram acontecimentos reais. Inquestionáveis. Mas quando o judaísmo criou um deus que é movimento, tudo mudou. (tum-dum-tsssss). D’us é o deus da história. Do movimento. Da Mudança. Pra todos os efeitos, deus é (ou deveria ser) irrelevante  na vida do ser humano médio. “Os desígnios divinos”. Foda-se. Você não tem condições de sequer imaginar isso, seu humano! D’us muda. E se você é feito à imagem e semelhança de d’us, o que isso diz a seu respeito? Que você muda. Sua vida muda. Seus conceitos da divindade mudam. E suas razões e leis mudam.

Gosto de acreditar que pra algumas coisas há a causalidade. A toda ação há uma reação igual e contrária. “Mas se a toda ação corresponde uma reação igual e contrária, por que os vetores não se anulam?” Porque agem em corpos diferentes. Tomar uma garrafa de vodka vai ter uma reação em mim. Outra em você. Ler Rosa, jogar xadrez, lutar taekwondo, ir pra balada, ir à missa. Pessoas diferentes. Reações diferentes. Verdades diferentes. O grande desafio é descobrir a sua. E descobrindo, realizar.

Pessoas diferentes, verdades diferentes.

Mas cuidado: Se você desobedecer à sua verdade, você cai. Como tantos outros.

Lasciate ogni speranza, o voi chi entrati,

Advertisements

§ One Response to A Queda.

  • […] A Queda é um mito comum a inúmeras religiões e culturas. E se você não gosta de religião, tudo bem: gruda em alguém mais velho e ouça ele dizer que “no tempo dele não era assim”. É quase natural do ser humano idealizar o passado. Quer seja um passado imaginado, onde vivíamos pelados comendo frutas, ou real, onde os jovens pediam “a bença” aos mais velhos e esses os abençoavam. Com a mesma mão que chicoteavam escravos. […]

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading A Queda. at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: