Elegia Obscena a Belchior.

May 1, 2017 § Leave a comment

Morreu Belchior, um dos músicos mais criativos da MPB.

Não um dos mais famosos, não um dos mais consumidos, mas um dos mais criativos. Acho que a única pessoa que meio que ouve Belchior com frequência que eu conheço além de mim é a minha mãe. Tá na lista dos artistas que todo mundo conhece, a grande maior parte respeita e pouca gente ouve.

Fez sucesso com uma música lamurienta (“Como nossos Pais”), mas tinha nas melhores (IMHO) músicas uma pegada otimista (“Alucinação”, p. ex.). A sonoridade era única e marcante, o que me faz achar que ele junto com Oswaldo Montenegro são os melhores músicos da MPB. Tem algumas músicas que trazem uma influência meio clara do Blues e Jazz e escapam daquela coisa chata papoha de sambinha, violinha e o cacete à quarta da Máfia do Dendê.

 Talvez por isso que Belchior não é incensado pela galera Tropicália/Chico: Ele é sui generis. Não se afilia a grupo, a Escola, e não traz uma mensagem direta e simplista na música. Socialista, mas crítico da esquerda (“vou ser um milionário socialista, de carrão chego mais cedo na revolução”). Provavelmente vai ganhar homenagens póstumas de gente que nunca se importava com a obra dele. Tanto melhor, assim como Bowie, ele merece ser ouvido com calma e fora da dobradinha “Como Nossos Pais”/”Apenas um Rapaz Latino Americano”.

Eu quero saber o que será dito do fim da vida dele, recluso, com dificuldades financeiras e aparentemente num relacionamento disfuncional. Que seja explicado. Esse clichê do artista miserável causa muito estrago. Que ele morra e seja esquecido. Ao contrário do Belchior.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

What’s this?

You are currently reading Elegia Obscena a Belchior. at AnarcoBlog.

meta

%d bloggers like this: