Coisas que me irritam. (Ou, um post pra perder leitores.)

August 17, 2010 § 10 Comments

Ok, hoje, quebrando o jejum da falta de posts, eu resolvi falar sobre um monte de pequenas irritaçõezinhas, fato que com certeza será desabonador à minha pessoa (afinal, falar de coisas que te irritam só mostra que você é irritável, fato que não é nenhuma qualidade).

1) Feminismo Burro.

Okey, isso começa muito mal, porque as pessoas comprovadamente são incapazes de pensar sem utilizar a dialética bom x mal. Ao criticar as feministas burras, tenho certeza que uma galera vai falar que eu sou machista, o que me incomoda.

Sim, porque eu acho o machismo assim como o feminismo burro uma ofensa pessoal.

Pois bem, hoje no migalhas saiu que dez mulheres são assassinadas por dia. Okey, isso é errado. Mas saiu no Jornal Nacional em 2008 que o Brasil tem 137 assassinatos por dia.

Okey, não estou falando que morrem mais homens assassinados que mulheres (isso é fato, e provavelmente decorrente do comportamento masculino, mas não vem ao caso).

O que me irrita são as pessoas falarem que é um problema de violência contra a mulher! É um problema de violência! Ponto! Desnecessário falar do gênero.

2) Revoltado Burro.

Ok, uma galerinha tá falando de votar nulo e como isso é um ato de revolta contra o sistema.

Aí eu demonstro que votar nulo só vai trazer como resultado o risco de a Dilma ser eleita em primeiro turno (art. 77, § 2º da Constituição Federal – Googleiem) e o cara fala que ele não vai votar em alguém por insatisfação com um candidato.

Cara, vote em quem você quiser, ou vote nulo, ou vote branco, not my problem. Mas saiba que votar nulo é correr o risco de a Dilma tomar posse falando que a maioria absoluta do País concorda com o PT.

Você quer isso? Eu não.

Gente burra tinha é que nascer conformada: Sair fazendo pirracinha sem saber das consequências da pirraça é duas vezes mais burrice.

3) Sistema Político Brasileiro.

Notem, não estou falando dos nossos políticos (ainda) não estou falando da corrupção, dos crimes, da falta de ética, de nada disso.

Estou falando da nossa constituição.

Pra quem não sabe, existem números máximos e mínimos de deputados na Câmara ou seja: Embora São Paulo tenha 21% da população do país, possui 13% dos deputados.

O Roraima possui 0,21% da população e 1,55% dos deputados.

Fonte: tirei da Wikipédia mesmo, vai encher o saco? Pega os dados do IBGE pra mim então.

O que eu quero dizer com isso? Que o voto de um roraimense vale o voto de 11 paulistas.

E aí? Como você se sente sabendo que a sua democracia não é tão representativa assim?

4) O Senado.

O que me irrita no Senado é a mesma coisa que me irrita na câmara dos deputados. Representatividade.

Cada Estado tem direito a três senadores. Falam que a Câmara é a casa do Povo e o Senado é a Casa dos Estados.

O que eu digo é: Os Estados não existem. São ficção. Inúteis. São Paulo Pode ser fuder. O Rio pode ir à merda. Que o Tocantins pegue fogo.

AS PESSOAS são importantes, não um recorte aleatório no território. Não uma ficção jurídica.

Nosso preâmbulo constitucional afirma que todo Poder Emana do Povo  e em nome dele será exercido.

Mentira. Senadores exercem o Poder em nome de algo que não existe.

5) A Injustiça Nacional.

Eu viajei pra Vargem Grande do Sul. Gastamos trinta e poucos reais de pedágio. Ao que dois membros da caravana falam: “Por isso que eu não vou votar no Serra! Ele enche as estradas de pedágio!”

Ok, deixa eu ver se eu entendi… você não vai votar no Serra porque ele cobra pra você viajar com seu carro… então você prefere que um monte de cara que mal tem uma bicicleta arque com os custos de uma estrada que só você usa?

É isso?

É, mais ou menos isso mesmo.

6) Meu País em Geral.

O The Economist publicou uma matéria falando que a sucessora do Lula teve “sorte” no debate: ao mesmo tempo que estava tendo o debate estava tendo um importante jogo de futebol, então o país não prestou muito atenção.

Sério. Isso me dá vergonha de ser brasileiro.

7) O Povo do Meu País.

Sim, eu sei, meio errado falar isso. Mas cara… Olha pras eleições: O TIRIRICA se candidatou. Se ele receber UM voto, significa que alguém acha que ele representa sua parcela da população.

Isso para não falar dos outros, tipo mulher melão, etc.

Eu sei que tem mais gente bizarra se candidatando, e que é possível que alguns deles mandem bem. Mas alguém aqui viu a propaganda do Tiririca na TV? Ele fala: “Você sabe o que faz um Deputado Federal? Eu também não, mas vote em mim que quando eu descobrir eu te conto.”

Ele quer representar o povo. E aposto que ele já representa muito bem nosso povo e nosso país.

Advertisements

Drugs… who needs drugs? You are my drug. Oh, Oh, rescue me, rescue me…

July 15, 2004 § Leave a comment

Essa foi criação da minha mente doentia… Mais uma argumentação sofismática para se cometer crimes com uma boa causa:

Todos percebem que, com o passar dos anos, o tempo começa a passar mais rápido. Durante a Infância um ano era gigantesco… demorava tanto pra passar… Hj, o ano voa. Quem diria: Já estamos em Julho!

Recentemente li um estudo que fornecia uma explicação pra isso: O segredo está no cérebro.

Como todos sabem, o cérebro humano é uma máquina feita para se aperfeiçoar a todo o instante: a repetição de tarefas torna o seu cérebro uma máquina automática. Como exemplo eu cito dirigir (e eu nem tenho carta): quando você começa, vc fica tão tenso, que todas as suas atenções se voltam pra rua… com o passar co tempo, você começa a conseguir, hipoteticamente, claro, dirigir um Peugeot com seis caras dentro, bêbado, falando ao telefone, com uma arma irregular no banco de trás, uma tonfa debaixo do banco, ouvindo música alta e passando a mão na menina do lado. Situação puramente hipotética, claro.

Portanto, com a prática, o seu cérebro pára de analisar as tarefas que voê faz e utiliza as conexões neurais já feitas, te deixando “autista” com relação ao tempo: o tempo passa, você faz suas tarefas, mas não percebe, pq seu cérebro automatizou tudo!

E esse é o efeito da rotina: todos os dias o mesmo caminho pro trabalho, as mesmas pessoas, as mesmas tarefas, as mesmas músicas na rádio… Você pára de prestar a atenção no mundo à sua volta e vive no automático.

Portanto, para começar a viver de verdade você tem que colocar seu cérebro pra funcionar, i.é, conhecer coisas novas, aprender, formar novas conexões neurais!

Leia livros que você não leria, vá ao trabalho por um caminho diferente, mude a cama do seu quarto de lugar, ouça outras músicas, aprenda novas poesias, comemore aniversários, dê festas, marque o tempo que ele ficará marcado em você!

Lembrem-se do retrato de Dorian Gray: Os sentidos curam a alma!

OU:

Se a questão da passagem do tempo está relacionada à automatização do cérebro através de ligações neurológicas estabelecidas você pode acabar com a rotina acabando com seu cérebro!

Isso! Durma pouco, beba muito, use drogas!

Lembre-se a cada neurônio que você destrói você está destruindo ligações neurológicas já estabelecidas e que você terá que criar novamente!

Use lança perfume! Tome efedrina! Isso vai garantir que você aprenda uma coisa nova a cada dia! (mesmo que você já tenha aprendido antes…)

Usem os 90% do seu cérebro que está lá só como “peça de reposição”!

Ou vc pretende o quê? Guardar cérebro pra próxima encarnação?!

Anarcoplayba Ltda. e Malandricus Inc. trazem até você mais uma grande comodidade…

May 11, 2004 § 1 Comment

Você é um anarcoplayba, certo?

E, como tal, vira e mexe se vê obrigado a mentir, quase sempre pra comer aquela menininha gostosinha, não?

Mas ela quer uma pessoa que além de gentil, sensível, delicada, carinhosa, romântica e rica, seja (também) bonita, inteligente e (por mais impossível que seja) também fiel?

E vc tem que fazer esse papel pra ela, mentindo de forma improvisada e sem qualquer poder de convencimento?

POIS SEUS PROBLEMAS SE ACABARAM!!!

Chegaram os maravilhosos discursos pré-fabricados Anarcoplayba Ltda. e Malandricus Inc.!

Com eles você pode ensaiar na frente do espelho e convencer qualquer menina com menos de 130 de QI!

Experimente já o “Discurso do Namorado Infiel nº1”:

“Sabe o que é:

Eu sou uma pessoa que gosta de amar, que gosta de estar em contato com seu lado emotivo.

Quando eu estou com alguém, é porque aquela pessoa me atrai tanto, que não sobra vontade de traí-la.

Mas, eu realmente tive vontade de beijar a (insira aqui o nome da vagaba que foi objeto do chifreamento).

E esse foi o problema: se eu tive vontade de beijá-la é porque tem algo errado com a (insira aqui o nome da corna).

Talvez seja porque a (vagaba) é tão (insira aqui uma qualidade valorizada pelas mulheres que não pode ser “gostosa”) e a (corna) é tão (insira um defeito oposto à qualidade) que eu senti tanto carinho e afeição que me levaram a ficar com a (vagaba).

Eu sei que eu não deveria ter feito isso, mas ninguém trai porque quer. Se houve traição é porque não tinha como dar certo.

Minha única preocupação hoje é terminar sem fazê-la sofrer, afinal, eu não tenho o direito de continuar com ela, e ela merece não sofrer nunca na vida.”

Aguarde os próximos lançamentos Anarcoplayba Ltda. e Malandricus Inc.: “Discurso do solteiro convicto nº 1” e “Discurso do Homem sensível nº 1”, logo mais, num blog perto de você!

Where Am I?

You are currently browsing the Discursos Pré-Fabricados category at AnarcoBlog.